1 de jun de 2009

Sonhos - por Dário Monteiro



Quando eu era um menino, de bermuda, chinelos; quando eu era um menino, um espaço, uma vida; quando eu era o eu sou, eu vou, voltei.
Quando eu vou não tem volta, quando eu volto, nunca o mesmo.
Se você pudesse me entender.....
Claro! só nós não vimos, estamos presos, vamos nos soltar, pule, voe, voe mais alto, o mundo passa por dentro de nós, grite!
Eu não era, eu sou, você também pode ser e será, somos livres, partículas do corpo vivo de Deus, somos gametas, cometas, estrelas, constelação, sonhos.
Somos o sonho que nunca termina, pois sonhos não morrem; se concretizam ou se frustram, mas nunca morrem.
Lute, levante, cresça, permaneça.
Se eu era é por que não sou mais; se cresci, venvi etapas; se não morri, não terminei a missão; se não terminei a missão, continuarei lutando, pois o sonho não acabou.

Nenhum comentário: